top of page

Veículos s elétricos podem reverter demanda por petróleo até 2027.

A demanda global de petróleo no transporte pode atingir seu pico em meados da década de 2020, segundo análises de empresas e consultorias.


Elétricos : algozes do petróleo?

Leitura rápida:

  • Pico de demanda de petróleo em 2026

  • Carros e caminhões elétricos reduzem consumo de óleo

  • Transporte rodoviário é o principal setor afetado

  • Petroquímicos sustentam demanda de petróleo

  • Mercados emergentes impulsionam consumo de plásticos

  • Aviação e marítimo ainda dependem de petróleo

  • Hidrogênio e biocombustíveis são alternativas

  • Transição energética acelera mudanças no setor

O setor de transporte é o maior consumidor de petróleo do mundo, respondendo por cerca de 48% da demanda total. No entanto, essa demanda pode entrar em declínio nos próximos anos, devido à transição energética e à adoção de veículos elétricos (VE).

Segundo o banco Goldman Sachs, a demanda por petróleo no transporte rodoviário atingirá seu pico em 2026, se não antes, em grande parte devido à mudança para carros elétricos e veículos movidos a hidrogênio. A empresa de pesquisa energética Rystad Energy também antecipou sua previsão de pico para 2026, afirmando que a adoção de carros elétricos no transporte e mudanças em outros setores dependentes do petróleo estão se acelerando.

A BP, uma das maiores petroleiras do mundo, foi ainda mais drástica ao afirmar que a demanda global de petróleo pode ter passado do pico em 2019 e que pode cair até 50% até 2050 em um cenário de transição rápida. A empresa disse que o uso de petróleo no transporte atingiria um pico em meados até o final da década de 2020 devido à mudança para caminhões e carros elétricos e veículos movidos a hidrogênio.

O consumo total de petróleo continuará se expandindo nesta década devido ao combustível de aviação e produtos petroquímicos, mas o crescimento terá ritmo “anêmico” após 2025, segundo o Goldman Sachs. O banco prevê que a demanda total de petróleo nunca retornará aos níveis de 2019 nos mercados desenvolvidos, enquanto nos mercados emergentes dependerá do crescimento econômico e do aumento do consumo.

A redução da demanda do transporte rodoviário também é acentuada pela transição rumo ao trabalho remoto permanente após a pandemia, disse o relatório do Goldman Sachs. Além disso, metas de cortes de emissões mais rigorosas nos EUA e na Europa reforçam as perspectivas para o maior uso de veículos elétricos, que podem reduzir significativamente a dependência do petróleo como fonte de energia.



Comments


bottom of page