top of page

São Paulo reduz roubo de cargas na região metropolitana

Queda de 36,3% nos roubos de carga em julho. Menor número desde 2013. Ações policiais e tecnológicas são fatores.


Pirataria de cargas decresce em dez anos

Leitura rápida:

  • Queda de 36,3% em julho, menor número desde 2013

  • Ações policiais e tecnológicas são fatores

  • determinantes, assim como engajamento empresarial

  • Taboão da Serra e São Bernardo do Campo lideram a diminuição

  • Prejuízo anual de R$ 2 bilhões para o setor produtivo

  • Sistema integrado de comunicação entre polícias e empresas também é ferramenta importante


Os roubos de carga na região metropolitana diminuíram 36,3% em julho, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. De acordo com a Polícia Civil, foram 116 casos registrados em julho, o menor número desde 2013, quando a Secretaria da Segurança Pública (SSP) começou a divulgar os dados.


Entre as medidas que contribuíram para essa redução dos estão o reforço do policiamento, a integração entre as polícias Civil e Militar, o uso de tecnologias de monitoramento e rastreamento, a cooperação com o setor privado e a repressão qualificada aos grupos criminosos que atuam nessa modalidade.


As delegacias seccionais de Taboão da Serra e de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, foram as que apresentaram as maiores quedas, com 22 e 18 casos a menos, respectivamente. Também houve redução em Guarulhos (15 casos a menos), Osasco (14 casos a menos) e Santo André (11 casos a menos).


Os roubos de carga são um problema que impacta não apenas a segurança pública, mas também a economia e o desenvolvimento do estado. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) estima que esse tipo de crime provoca um prejuízo anual de cerca de R$ 2 bilhões para o setor produtivo.


Segundo o governo estadual se tem investido em ações preventivas e ostensivas para combater os roubos de carga e garantir a proteção dos motoristas, dos transportadores e das mercadorias. Entre as iniciativas adotadas nos últimos dez anos,estão a criação de uma delegacia especializada em roubos de carga, a ampliação do programa Detecta, que permite o cruzamento de dados e imagens para identificar suspeitos, e a implantação de um sistema integrado de comunicação entre as polícias e as empresas de transporte.


São Paulo conta sobretudo com o apoio da sociedade civil para denunciar os roubos de carga que tem colaborado anonimamente para com as investigações, utilizando o Disque-Denúncia (181) ou acessando o site www.webdenuncia.org.br. As autoridades garantem que o sigilo é total.




 

Ligações externas:



Kommentare


bottom of page