top of page

Navegação Interior movimenta 38 milhões de toneladas no Brasil

Relatório da ANTAQ mostra que as bacias Amazônica e Tocantins lideram o transporte fluvial no país.

As bacias hidrográficas Amazônica e Tocantins transportaram 29 milhões de toneladas em 2020,

Leitura rápida:

  • Em 2020, o Brasil transportou 38,1 milhões de toneladas pela Navegação Interior, segundo a ANTAQ.

  • Esse volume representa uma queda de 11,3% em relação a 2019, devido à pandemia de Covid-19.

  • As bacias hidrográficas Amazônica e Tocantins foram responsáveis por 76% do total movimentado pela Navegação Interior.

  • Os principais produtos transportados foram minérios, combustíveis, grãos e madeira.

  • A Navegação Interior é considerada uma alternativa sustentável, econômica e segura para o transporte de cargas.

  • A ANTAQ é a agência reguladora que fiscaliza e normatiza as atividades de transporte aquaviário no Brasil.

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) divulgou o relatório anual da Navegação Interior no Brasil, referente ao ano de 2020. O documento mostra que o país transportou 38,1 milhões de toneladas pela modalidade de transporte aquaviário que utiliza rios, lagos e lagoas como vias navegáveis.


Esse volume representa uma queda de 11,3% em relação ao ano anterior, quando foram transportadas 43 milhões de toneladas pela Navegação Interior. A redução foi causada pelos impactos da pandemia de Covid-19 na economia e na logística nacional.


As bacias hidrográficas Amazônica e Tocantins se destacaram como as principais responsáveis pelo transporte fluvial no país, com 76% do total movimentado pela Navegação Interior. Juntas, elas transportaram 29 milhões de toneladas em 2020, sendo 23,4 milhões pela bacia Amazônica e 5,6 milhões pela bacia Tocantins.


Os principais produtos transportados foram minérios (14,9 milhões de toneladas), combustíveis (8,7 milhões de toneladas), grãos (6,4 milhões de toneladas) e madeira (2,7 milhões de toneladas). Esses produtos representam 84% do total transportado pela modalidade.


O modal é considerado uma alternativa sustentável, econômica e segura para o transporte de cargas no Brasil. Segundo a ANTAQ, essa modalidade contribui para a redução das emissões de gases poluentes, para a diminuição dos custos operacionais e para a melhoria da segurança nas rodovias.



 

Ligações externas:




Comments


bottom of page