Investidores estão se acumulando em tecnologia de supply-chain

Atualizado: 24 de jan.

Uma enxurrada com muito dinheiro está bombeando avaliações de startups de logística à medida que gargalos globais elevam o perfil de um setor antes negligenciado


Fonte: Jennifer Smith para The Wall Street Journal


Dinheiro a rodo para startups de logística . Foto: Pasja

Uma corrida de investimento em tecnologia logística está criando um rebanho de unicórnios na corrida para digitalizar as operações no centro do impasse da cadeia de suprimentos mundial.


Apoiadores, incluindo grandes fundos, estão bombeando dinheiro para a tecnologia logística em um ritmo acelerado, elevando as avaliações para empreendimentos focados em digital freight, entrega e armazenagem.


O fluxo de caixa está dando às startups de um setor até aqui negligenciado, acesso ampliado ao capital para construir negócios, especialmente para as principais empresas que já desenvolveram produtos, de acordo com executivos de capital de risco que se concentram em logística e cadeias de suprimentos.


As startups de tecnologia de supply chain levantaram US$ 24,3 bilhões em financiamento de risco nos três primeiros trimestres de 2021, 58% a mais do que o total do ano inteiro para 2020, de acordo com a empresa de análise PitchBook Data Inc. Além de empresas de capital de risco, os apoiadores incluíram gestores globais de investimento como Tiger Global Management LLC, Coatue Management LLC e os braços de risco de grandes corporações, como a gigante de transporte a.P. Moller-Maersk A/S e Koch Industries Inc.


"Boas empresas estão simplesmente levantando muito, muito mais dinheiro. Isso não está ficando mais fácil, mas se você for bem sucedido vai conseguir um a fatia maior."

Julian Counihan, sócio geral da Schematic Ventures (*),e investidor inicial na Flock Freight.


Muitas das empresas de tecnologia da cadeia de suprimentos que atraem grandes investimentos estão focadas em ferramentas para operações como gerenciamento de armazéns, correspondência de cargas para capacidade de transporte e mapeamento de rotas econômicas para movimentação de mercadorias.


Gargalos de transporte e escassez de tudo, desde semicondutores até asas de frango, estão chamando mais atenção para a tecnologia destinada a simplificar as cadeias e aumentar a eficiência nas redes de distribuição. As operadoras também estão procurando automação e software para ajudar a reduzir os custos logísticos crescentes e atender à crescente demanda por serviços de e-commerce e entrega.


 

(*) empresa de capital de risco com sede em São Francisco