Google também já tem caminhão com condução autônoma

Atualizado: 12 de mai.

A Waymo, empresa do conglomerado Google que tem como missão o desenvolvimento de soluções de mobilidade e condução autônoma está desenvolvendo um camião com este tipo de condução. O setor da logística e do transporte de mercadorias está se tornando cada vez mais palatável para as empresas de tecnologia. André Torres, para Mais Tecnologia

Caminhão semi da Waymo (Alphabet/Google)

Na Internet replicam-se já os relatos de avistamentos do novo caminhão da Waymo; Conforme se pode consultar no site BuzzFeed. A empresa chegou mesmo a confirmar a este órgão de informação a existência do projeto. Ao todo a Waymo soma oito anos de projeto e desenvolvimento de automóveis com condução autônoma. E explora agora um novo caminho no setor dos veículos pesados. O programa da Waymo totaliza já mais de cinco milhões de quilômetros percorridos com automóveis com condução autônoma.

A Google criou a Waymo no final do ano passado (2016) como uma “spin-off”, uma empresa voltada especialmente para o desenvolvimento de carros autônomos que não opera abaixo da Google, mas sim ao lado dela. As duas tem como empresa matriz a Alphabet, também criada pela Google, no ano retrasado (2015).

A entrada no segmento de caminhões autônomos pela Waymo vai aumentar ainda mais a concorrência da empresa com a Uber, que tem investido já há algum tempo na área. No momento, como reporta o The Verge, a empresa “irmã” da Google ainda está para trás, testando seu primeiro caminhão, que ainda precisa ser dirigido por um motorista para coletar dados.


[ Conheça o caminhão semiautônomo da Waymo - vídeo abaixo ]


Enquanto isso a Uber já fez sua primeira entrega neste ano. Atualmente o camião da Waymo circula pelas estradas em modo “manual”, ou seja com um motorista. Os trajetos são percorridos em estradas de forma a que os sistemas aprendam a estrada e recolham o máximo de informação possível à sua volta. Os percursos são ponto a ponto, porém com inserções em paradas de caminhões e terminais de cargas de algumas cidades.


O aprendizado de percursos, feitos por veículos leves tem um comportamento diferente em função das dimensões e não se adequam aos pesadões. A exemplo das suas concorrentes (Tesla Volvo etc.) esse aprendizado é relativamente compartilhado. ´´É um processo onde todos se envolvem na troca de dados de geolocalização, mas as nuances costumeiras de percursos (interferências, obstáculos, sinalização e ação de animais e pessoas) são mais complexas no âmbito das cidades principalmente as menores. O design deste novo caminhão foi desenvolvido em conjunto com a famosa marca de caminhões americana Peterbilt e terá todos os elementos caraterísticos da marca americana no que diz respeito ao porte (parrudo), escapamentos alinhados verticalmente e um grande capô onde sobressai o radiador.


 

Matéria de natureza informativa publicada anteriormente em outro veículo de imprensa, respeitados os termos da legislação vigente (Lei 9610/98)