top of page

Frete rodoviário: plataforma ajuda a reduzir custos de embarcadores e transportadores

Sistemas eletrônicos de gestão e cotação de frete oferecem uma economia que pode chegar até 30% nos custos com o transporte de cargas em todo o Brasil


A tecnologia faz a conexão de toda a cadeia logística.

A tecnologia tornou-se uma aliada para que embarcadores, exportadores, importadores, transportadores e caminhoneiros autônomos consigam reduzir custos no setor, diante da alta no preço do frete rodoviário. Sistemas eletrônicos de gestão e cotação de frete oferecem uma economia que pode chegar até 30% nos custos com o transporte de cargas em todo o Brasil. Isso é possível por meio do uso de sistemas eletrônicos de gestão e cotação de frete.


No segmento do agronegócio, por exemplo, o valor médio dos fretes aumentou 65% em 2022, na comparação com 2020, segundo dados do último Índice de Frete Repom (IFR), realizado com base nas 8 milhões de transações anuais de frete e vale-pedágio.


Na análise detalhada sobre o tipo de mercadoria com maior aumento do preço do frete, o milho e a soja foram os campeões de variação.


Se comparado a 2021, o frete do milho ficou 67% mais caro, e o da soja 33%, em 2022.


No Paraná, a alta no preço do frete chegou a 20% nos últimos três meses. As informações são da Federação das Empresas de Transporte de Cargas (Fetranspar).


De acordo com eles, entre os principais motivos está o bloqueio parcial na BR 277, principal acesso aos portos de Paranaguá e Antonina, no litoral do estado. Isso ocorreu devido à queda de uma encosta na Serra do Mar, na altura do km 42.


Plataforma digital - Desde outubro, quem depende da rodovia para escoar os produtos precisa encontrar alternativas para viabilizar o transporte. Uma delas é a plataforma FastFrete que, na prática, faz a conexão de toda a cadeia logística.


O usuário cadastra a carga para cotação de frete e recebe os orçamentos, escolhendo a melhor proposta. De acordo com uma das diretoras da FastFrete, Lígia Bombonatto, a conexão direta, em tempo real, entre quem precisa embarcar a produção e as transportadoras e caminhoneiros autônomos de todo país, facilita todo o processo.

“A plataforma inteligente conecta a carga com as transportadoras e caminhoneiros autônomos, conforme a necessidade e tamanho do lote. Desta forma, a cotação do frete fica mais barata e rápida. Bom para os embarcadores e bom para os transportadores”, evidencia Bombonatto.


A executiva enfatiza, ainda que, nos últimos três meses, a procura pelo serviço aumentou em 30%. Um dos mentores da plataforma, o empresário do ramo de logística portuária, Valdécio Bombonatto, explica que o sistema, além de transparência e agilidade, possibilita o aproveitamento do frete de retorno. “Durante todo o processo é possível rastrear a carga, sendo uma ótima opção para o transporte de carga a granel, e frete de retorno”, reforça Valdecio. Segurança nas operações.


Além da praticidade, economia e agilidade, a plataforma traz a opção de acompanhamento de todos os lances em tempo real. Assim como informações sobre a quantidade de cargas aprovadas fretadas por transportadoras e o custo de frete.


Outra prerrogativa está na segurança. De acordo com a empresa, a plataforma possui regras de compliance. Elas incluem segurança da informação, registros contábeis, controles internos e canais de denúncia. Além disso, confidencialidade de informações estratégicas, diligência na contratação de terceiros, transparência dos atos da alta administração, entre outras.


 

Texto-base original: Pauline Machado para Portal do Trânsito



Posts recentes

Ver tudo
bottom of page