top of page

Estradas perigosas serão avisadas por sistema da Google e promete ajudar motorista durante as viagen

Mais uma alternativa de segurança nas estradas, ainda em faz beta, promete ajudar motoristas a evitar acidentes.


Será que é perigoso?

Quem já não esteve em uma viagem de férias ou a trabalho de carro e precisou entrar em estradas perigosas, tendo que passar por algum apuro? Isso promete ficar longe das próximas viagens com o lançamento que o Google traz em um sistema revolucionário.


O Waze, aplicativo do Google, ganhou um novo recurso que notifica os usuários sobre estradas perigosas com base em dados de trânsito. Com a versão beta mais recente do Waze, os usuários podem encontrar estradas de alto risco em vermelho no mapa, embora isso possa diferir se os usuários seguirem frequentemente estradas específicas, sugere um relatório do The Verge.


Mecanismo incluídos no sistema contra estradas perigosas - Este recurso mais recente também mostra notificações pop-up relacionadas a estradas perigosas para mantê-lo cauteloso. Vale a pena notar que os únicos países com acesso à versão beta do aplicativo Waze receberão um pop-up que diz: “Usando relatórios de motoristas e suas rotas, você pode ver alertas de histórico de colisões em determinadas estradas perigosas “, dizia o relatório.


 

LEIA TAMBÉM:

tecnologia 6G vai revolucionar o Ecommerce?

 

Segundo relatos, o recurso está atualmente em uma versão beta do aplicativo e em breve estará disponível para todos os usuários. Enquanto isso, a gigante da tecnologia dos EUA também planeja lançar um novo recurso para proteger os usuários de downloads HTTP maliciosos e suspeitos.


Conheça sobre o sistema para análise das estradas perigosas - Notavelmente, quando um usuário visita qualquer site HTTP, o Google Chrome o classifica como “Não seguro” na barra de endereços de smartphones Android. De acordo com um relatório do 9to5Google, o Google planeja introduzir um recurso de segurança que acabará bloqueando qualquer download inseguro que os usuários desejem abrir por meio de sites HTTP. Vale ressaltar que, nos últimos anos, o navegador americano tentou tornar o Chrome uma plataforma segura, incentivando os usuários a usar apenas sites HTTPS.

Como lembre-se, por padrão, o Google Chrome também bloqueia sites seguros de usar formulários da web inseguros. Recentemente, a gigante da tecnologia foi flagrada criando uma alternância nas configurações para “sempre usar uma conexão segura”.


Uma vez ativado, o navegador tentará atualizar para a versão HTTPS do site, evitando que os usuários naveguem acidentalmente para uma versão insegura. Além disso, se não houver uma versão segura, o navegador exibirá um prompt para o usuário na tela perguntando se deseja continuar e ter acesso a mais informações sobre as estradas perigosas.


 

Texto-base original: Bruno Teles para Ciência e Tecnologia


Posts recentes

Ver tudo
bottom of page