top of page

Empresa compra locomotivas consideradas as mais sustentáveis para transporte de cargas pesadas

Atualizado: 30 de jul. de 2023

O Grupo Inpasa, produtor de etanol de milho, comprou 50 vagões e duas locomotivas para aumentar o transporte do biocombustível por ferrovia. O projeto multimodal visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa e expandir o mercado do etanol no Brasil e no exterior.


Locomotiva Inpasa/Brado

Leitura rápida:

  • Etanol de milho via ferrovia: desenvolvimento e sustentabilidade

  • Grupo Inpasa compra 50 vagões e duas locomotivas para transporte de biocombustíveis

  • Projeto multimodal alcança todo o Brasil e mais três continentes

  • Locomotivas ES44 da Wabtec: economia de combustível e menor impacto ambiental

  • Sistema de limpeza de trilhos aumenta aderência e tração dos veículos

O transporte de etanol de milho via ferrovia pode impulsionar o desenvolvimento do setor de biocombustíveis no Brasil, além de contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa. Nesse contexto, o Grupo Inpasa, um dos principais produtores de etanol de milho do país, anunciou recentemente a compra de 50 vagões e duas locomotivas para ampliar a capacidade de movimentação do produto pelo modal ferroviário.


O investimento, avaliado em R$ 100 milhões, faz parte de um projeto multimodal que já alcança todos os estados brasileiros e mais três continentes. A empresa é a primeira companhia de biocombustíveis a investir na aquisição de locomotivas, que serão operadas pela Rumo, maior operadora de ferrovias do Brasil.


 As máquinas adquiridas são do modelo ES44 da Wabtec, consideradas as mais sustentáveis para transporte de cargas pesadas no mercado ferroviário brasileiro. Elas são equipadas com uma tecnologia diesel-elétrica que resulta em economia de combustível e menor impacto ambiental e possuem um sistema de limpeza de trilhos que aumenta a aderência e a tração dos veículos.

Com a compra dos vagões e das locomotivas, o grupo espera elevar a 1,01 bilhão de litros por ano o volume total de etanol que conseguirá transportar sobre trilhos. O trecho percorrido será entre Rondonópolis (MT) e Paulínia (SP), um dos maiores centros consumidores de etanol do país. Com isso, empresa pretende otimizar o custo logístico, dar mais segurança ao transporte e entrega aos clientes e reduzir em até 60% as emissões de CO2, na comparação com o transporte rodoviário.

O Grupo Inpasa é responsável pela produção de 3,5 bilhões de litros de

etanol de milho no Brasil, equivalente a 10% da produção nacional do

biocombustível. A empresa também exporta 100 milhões de litros do produto para quatro continentes, como os países da União Europeia e o Japão.



 

Ligações externas:


Kommentare


bottom of page