top of page

Companhias aéreas a escassez de grandes aviões de carga.

Atualizado: 24 de mai. de 2023

Menos voos e passageiros levaram à redução ou paralisação de frotas e capacidade de transporte de carga.


Faltam aviões para atender à demanda

O transporte aéreo de carga é um segmento essencial para o comércio internacional, especialmente para produtos perecíveis, farmacêuticos, tecnológicos e de alto valor agregado. Segundo dados da IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos), a aviação transportou 33,2 milhões de toneladas de cargas em rotas internacionais em 2014 1. No entanto, esse setor enfrenta um desafio crescente: a falta de aviões adequados para atender à demanda.



As companhias com linhas aéreas convencionais são responsáveis pela maior parte do volume transportado no mundo, mas também são as mais afetadas pela crise provocada pela pandemia da Covid-19. Com a redução drástica do número de voos e passageiros, muitas dessas empresas tiveram que reduzir ou paralisar suas frotas, diminuindo também a capacidade disponível para o transporte de carga. Além disso, essas companhias enfrentam limitações operacionais e regulatórias para embarcar certos tipos de produtos, como animais vivos, produtos perigosos ou remessas expressas2.


As empresas aéreas que operam com aviões exclusivamente cargueiros são as que oferecem maior flexibilidade e especialização para o transporte de carga. Elas contam com modelos adaptados ou projetados para essa finalidade, com portas especiais e sistemas internos que facilitam o embarque e desembarque dos volumes. Além disso, elas podem operar em horários alternativos e em aeroportos secundários, reduzindo custos e tempo 1. No entanto, essas empresas também enfrentam dificuldades para ampliar suas frotas diante da escassez de aviões disponíveis no mercado.




As empresas de transportes e logística que agenciam cargas aéreas são intermediárias entre os clientes e as companhias aéreas. Elas oferecem soluções integradas que envolvem outros modais além do transporte aéreo como rodoviário marítimo ou ferroviário 2. Essas empresas também sofrem com os impactos da escassez dos aviões cargueiros pois dependem da capacidade ofertada pelas companhias áreas.


Diante desse cenário, as companhias aéreas de carga buscam alternativas para manter suas operações e atender seus clientes. Algumas delas são:


● Aumentar a utilização dos aviões disponíveis, otimizando rotas e horários;

● Investir na conversão de aviões de passageiros em cargueiros, aproveitando modelos mais novos e eficientes;

● Buscar parcerias com outras companhias aéreas ou empresas de logística para compartilhar capacidade e reduzir custos;

● Explorar novos mercados e nichos de produtos que demandam transporte aéreo;

● Adotar medidas de sustentabilidade ambiental para reduzir emissões e se adequar às normas internacionais.


No entanto, essas soluções não são simples nem rápidas de serem implementadas. Elas exigem planejamento estratégico, investimento financeiro e adaptação às mudanças do mercado. Além disso, elas dependem da evolução da pandemia e da recuperação econômica global.


Portanto é possível afirmar que o transporte aéreo de carga enfrenta um momento crítico que pode comprometer sua competitividade e eficiência. A escassez de aviões cargueiros é um problema que requer atenção e cooperação dos diversos agentes envolvidos nesse setor tão importante para o comércio internacional.


 

Fontes consultadas:


AEROIN Escassez de grandes aviões cargueiros está prestes a se tornar uma realidade diz Atlas Air. | AIRWAY -Conheça as maiores companhias aéreas de carga do mundo | FALE COM LUCRO - Transporte Aéreo de Carga: O que é como funciona e vantagens | FAZ COMEX - Falta de contêineres: quando acabará a Peak Season? | WIKIPEDIA - Avião cargueiro - INFOMONEY Por que as companhias aéreas low cost têm dificuldades para ‘decolar’ no Brasil?


bottom of page