Como a ciência de dados está transformando o transporte de caminhões

Atualizado: 22 de jan.

A ciência de dados pode parecer uma nova fronteira para o transporte de caminhões, mas conceitos como "big data" sempre fizeram parte da indústria.


Fonte : Data Freight & Analytcis

Ciência de dado: quadro completo. sem ter que confiar em médias estatísticas

Na verdade, o problema nunca foi a falta de big data, mas sim a falta de tecnologia capaz de gerenciar as vastas quantidades de dados que estão constantemente sendo produzidos e coletados.

Isso mudou, graças ao aprendizado de máquina e ciência de dados.

No CSCMP EDGE 2021, o Dr. Chris Caplice falou sobre como a ciência de dados está transformando a indústria de transportes. Aqui está um resumo de como os transportadores podem usar insights baseados em dados para responder a quatro perguntas-chave e tomar decisões proativas e informadas.


O que é ciência de dados?

Pode ser difícil apreciar o tamanho do mercado de transporte. Só em 2020, valeu US$ 700 bilhões (3% do PIB). O mercado inclui milhões de carregadores, centenas de milhares de transportadoras e dezenas de milhares de intermediários, todos os quais estão produzindo milhões de pontos de dados diariamente.

A importância de dar sentido a esses pontos de dados não pode ser subestimada. Afinal, as redes de transporte são incrivelmente complexas para começar. Além disso, com a quantidade de "big data" que é produzida por cada remessa, obter os insights necessários pode ser um desafio. É aí que entra a ciência de dados.

Por definição, a ciência de dados é uma coleção de metodologias e técnicas que ajudam a analisar dados e extrair insights significativos a fim de tomar decisões mais estratégicas.

A ciência de dados não é independente da experiência de domínio ou do julgamento humano. É uma ferramenta que capacita as pessoas a usar seu julgamento de forma mais eficaz. Considerando que anteriormente teríamos usado médias estatísticas para informar a tomada de decisões, agora somos capazes de obter respostas mais profundas para perguntas essenciais. Isso nos dá um olhar matizado e intrincado para o mercado que de outra forma não era possível.


4 perguntas-chave respondidas pela ciência de dados

Antes da ciência de dados, era difícil analisar mais informações granulares que são fundamentais para o transporte, a fim de obter a história completa para uma faixa, região ou taxa de contrato.

Com a ciência de dados, não precisamos mais confiar em médias estatísticas — podemos ter o quadro completo. Para construir esse quadro abrangente, a ciência de dados responde às seguintes quatro perguntas:

Descritivo: O que aconteceu no passado?

Para seguir em frente, primeiro precisamos entender o que aconteceu no passado. Isso é verdade para qualquer indústria, mas é particularmente importante quando se trata de transporte de caminhões onde a enorme quantidade de variabilidade em jogo a qualquer momento pode dificultar para os transportadores prever o futuro.

A ciência de dados vai além das médias para explicar o que aconteceu no passado e como você se encaixa nesses dados. Por exemplo, você poderia usar a ciência de dados para dividir as taxas de faixa em contrato e spot durante um determinado período de tempo. Você poderia então quebrar ainda mais a taxa de contrato de mercado para ver qual era a taxa para certos tipos de cargas, caminhões e muito mais, para que você possa reduzir seus insights para se concentrar apenas nos dados relevantes. Você pode até mesmo realizar uma análise dos dados específicos da sua empresa para que você saiba exatamente o que aconteceu dentro do seu negócio.


Diagnóstico: Por que isso aconteceu?

Uma vez que você sabe o que aconteceu, é hora de descobrir por quê. Alguma coisa causou comportamento passado? Você pode mudá-lo para melhor? Entender as questões subjacentes do passado ajuda você a abordá-las proativamente para o futuro.

Por exemplo, a ciência de dados pode ser fundamental para ajudá-lo a entender seus custos passados. Esta é outra área onde as médias mal arranham a superfície. As taxas de pista podem variar descontroladamente com base em uma série de fatores, incluindo distância, tipo de equipamento, características da pista, condições macroeconômicas na origem e destino, e muito mais — sem mencionar a diferença entre as taxas de forehaul e backhaul que podem ser perdidas em médias.

Com a ciência de dados, você pode ir além das anedotas para realmente entender como as pistas funcionam. Você pode estimar uma taxa de contrato, monetizar o impacto de diferentes fatores e obter novos insights para ajustar suas abordagens no futuro.


Preditivo: O que é mais provável que aconteça no futuro?

Para muitos carregadores, esta pode ser a pergunta mais valiosa que a ciência de dados pode responder. Modelos de aprendizagem de máquina estão fazendo avanços incríveis e revolucionando a previsão, incluindo outras variáveis explicativas potenciais que podem afetar taxas de contrato ou spot. Isso melhora a precisão e permite que você mude de previsões de nível de pista para previsões específicas de remessa, dando-lhe mais controle do que nunca.

Uma das áreas mais excitantes da ciência de dados é prever e neutralizar a agitação. Combinada com o julgamento humano, a ciência de dados pode ajudar os entregadores a identificar clientes e transportadores em risco de churn para que eles possam, então, tomar medidas proativas para mantê-los engajados.


Prescritivo: Quais ações devem ser tomadas?

Uma vez analisados os dados e a ciência de dados tem oferecido previsões para o futuro, ele pode oferecer algumas ações possíveis para maximizar os resultados positivos. Claro, cabe ao julgamento humano determinar quais ações tomar.

O exemplo sobre churn destaca a forma como a ciência de dados não é uma substituição robô para o julgamento humano, mas sim um trunfo para ele. Embora a ciência de dados possa identificar clientes e operadoras com maior risco de churn e até mesmo oferecer algumas ações possíveis a tomar, cabe ao entregador decidir, primeiro, se eles preferem ter falsos positivos ou falsos negativos misturados com esses dados e, segundo, que intervenção específica tomar com cada cliente ou transportadora.

A beleza da ciência de dados é que elimina muitas das tarefas mundanas uma vez associadas a manter um negócio de transporte à tona e, em vez disso, deixa os trabalhadores humanos livres para colocar mais de seu tempo e energia para tomar decisões críticas.

Capacitando pessoas com ciência de dados

A ciência de dados oferece muito potencial para os entregadores que a abraçam, mas é importante lembrar que a ciência de dados NÃO é um substituto para a tomada de decisões humanas. É uma coleção de técnicas e metodologias que ajuda a extrair insights de dados e deixa os humanos livres para gastar mais tempo tomando as decisões importantes que impulsionam seu negócio.

Hoje, a ciência de dados é uma ferramenta necessária no seu cinto de ferramentas de transporte — e isso por si só está mudando a indústria. Ao ajudar os transportadores a entender seu passado, presente e futuro, a ciência de dados está transformando o transporte de caminhões para melhor.