top of page

China lidera logística mundial e investe na área.

A China é o país com o maior setor de logística do mundo, movimentando mais de US$ 13 trilhões em 2020. O país continua a investir na área, buscando melhorar sua infraestrutura, tecnologia e integração regional.


China tem o maior setor de logística do mundo

Leitura rápida:

  • País movimentou mais de US$ 13 trilhões em 2020

  • Investimentos em infraestrutura, tecnologia e integração regional

  • Desafios incluem custos, qualidade e sustentabilidade

  • Logística é estratégica para o desenvolvimento econômico e social chinesa

  • País busca liderar a nova rota da seda e ampliar sua influência global

  • Brasil pode se beneficiar da cooperação com a China na área de logística

A China é o país com o maior setor de logística do mundo, movimentando mais de US$ 13 trilhões em 2020, segundo o relatório do Banco Mundial. Esse valor representa cerca de 16% do Produto Interno Bruto (PIB) global e quase o dobro do PIB da China. A logística é um setor estratégico para o desenvolvimento econômico e social da China, que depende do transporte eficiente de mercadorias e pessoas para abastecer seu mercado interno e externo.

O país continua a investir na área, buscando melhorar sua infraestrutura, tecnologia e integração regional. Entre os projetos mais ambiciosos estão a construção de ferrovias de alta velocidade, portos inteligentes, aeroportos modernos, redes de telecomunicações e a iniciativa da nova rota da seda, que visa conectar a China com mais de 60 países da Ásia, Europa e África por meio de corredores comerciais terrestres e marítimos.

Os chineses também têm se destacado na inovação logística, aplicando soluções como inteligência artificial, big data, internet das coisas, blockchain e drones para otimizar seus processos, reduzir custos e aumentar a competitividade. Além disso, o país tem incentivado o desenvolvimento do comércio eletrônico, que demanda uma logística ágil e flexível para atender às expectativas dos consumidores.


No entanto, o setor de logística também enfrenta desafios, como os altos custos operacionais, a baixa qualidade dos serviços, a falta de padronização e regulamentação, a escassez de mão de obra qualificada e os impactos ambientais. Para superar esses obstáculos, o país tem adotado medidas como a reforma das empresas estatais, a promoção da concorrência e da cooperação entre os agentes logísticos, a melhoria da governança e da transparência, a capacitação dos profissionais e a implementação de práticas sustentáveis.

A logística é um dos pilares da cooperação entre a China e o Brasil, que são parceiros comerciais há mais de quatro décadas. O Brasil pode se beneficiar da experiência e dos recursos da China para melhorar sua infraestrutura logística, que é um dos principais gargalos para o crescimento econômico do país. Além disso, o Brasil pode aproveitar as oportunidades oferecidas pela nova rota da seda para ampliar seu acesso aos mercados asiáticos e diversificar sua pauta exportadora.




 

Ligações externas:

Comments


bottom of page