Americanas (AMER3) lança novo serviço de logística buscando expansão

A Americanas (SA:AMER3) anunciou nesta quarta-feira, (1), que irá lançar um novo serviço de logística para conseguir suprir a demanda da sua companhia, tanto nas Lojas Americanas, quanto na sua empresa de varejo online, a B2W.


Por Thiago De Souza para Estoa (via investing.com)

© Americanas - Divulgação própria Americanas (AMER3) lança novo serviço de logística buscando expansão

Com o ‘Americanas Entrega’, a empresa conseguirá reunir toda a logística que a envolve, visando o menor prazo na entrega para os clientes da marca. A Americanas quer garantir isso para os consumidores focando no uso de tecnologia e inteligência artificial.A ideia com esse novo lançamento da Americanas é poder unificar cada vez mais as suas marcas em um lugar só, esse desejo está presente na companhia desde antes da fusão da Americanas com as Lojas Americanas (SA:LAME4) no ano passado.

Americanas expande serviços - A Americanas tem buscado meios nos últimos meses para reverter o prejuízo que tem tido nos últimos trimestres. Durante os primeiros meses deste ano a empresa de varejo registrou um prejuízo líquido de R$ 137 milhões. Ainda que o número seja alto, representou para a companhia uma queda de 38% frente ao mesmo período do ano passado.

Um dos impactos para a Americanas registrar prejuízo neste ano foi o ataque hacker sofrido pela companhia no final de fevereiro, que fez com que o site da empresa ficasse fora do ar por cinco dias.

Americanas têm criado novos Centros de Distribuição para agilizar entregas/ Foto: Reprodução

Em decorrência disso, a companhia teve um prejuízo estimado de R$ 923 milhões nesse período com relação às vendas não realizadas por meio do site da Americanas. Para reverter isso, a empresa está apostando na criação de novos centros de distribuição (CDs) para otimizar o serviço e dar conta de todas as entregas em tempos curtos e nas dark stores.

Utilizando o conceito de dark stores que recentemente foi popularizado devido ao crescimento das dark kitchens em meio a pandemia, a Americanas pretende diminuir o prazo de entrega e o custo de frete, já que com isso os produtos serão enviados para uma loja habilitada da própria rede para o cliente retirar a mercadoria.

Atualmente a companhia possui mais de 1 milhão de m² de área dedicada para os centros de distribuição, e a ideia da empresa é lançar mais dois neste ano, nos estados da Bahia e do Pará. Os novos CDs terão 100 mil m² e atenderão mais de 300 lojas físicas das regiões Norte e Nordeste.

Com o novo serviço de logística, a Americanas pretende dar continuidade na eficácia das entregas, assim como já tem ocorrido com o seu outro serviço de entregas, especializado em Mercado. A companhia tem conseguido realizar entregas em até 30 minutos, dos produtos de conveniência (alimentos, bebidas, higiene pessoal) que são vendidos pela Americanas Mercado.

Além de oferecer possibilidade de entrega express, a companhia também tem levado para públicos mais periféricos a possibilidade de adquirir os seus produtos. Até o final de 2023 a Americanas promete instalar 50 micro bases em favelas fora de RJ e SP.

Operação da Americanas - Seguindo com o objetivo de continuar seu crescimento nos próximos anos no Brasil e no exterior, a Americanas tem adotado algumas estratégias de negócios que tem apresentado sinais positivos para a companhia. Pensando no crescimento fora do país, a companhia abriu em outubro do ano passado o seu segundo escritório na China, na cidade de Shenzhen, a fim de aumentar a importação de produtos.

Além disso, no território nacional a empresa já conta com mais de 3500 lojas espalhadas no país inteiro. Somente nos primeiros meses deste ano foram inauguradas mais 28 unidades, divididas entre as marcas que a varejista é dona.

As Lojas Americanas tiveram 9 unidades abertas no período, enquanto a Vem S.A., loja de conveniência detida pela Americanas abriu 12 lojas nos primeiros meses do ano. As outras marcas que tiveram lojas abertas foram Hortifruti Natural da Terra, com três unidades e a Uni.co com quatro.

\Esses novos locais de comércio fizeram com que no primeiro trimestre de 2022 a varejista tivesse quase 35% das suas entregas feitas em até três horas. O número representa um aumento de 21% com relação ao ocorrido em 2021.